Infoway Cabeçalho
Colunistas

Características gustativas de um vinho

Na degustação de um vinho, o exame gustativo é certamente uma das partes mais importantes, tanto é que, nas fichas técnicas de prova de vinhos apresentam maior peso na pontuação.

As sensações gustativas propriamente ditas são aquelas sentidas com as papilas gustativas que estão situadas na superfície da nossa língua. Para analisar as características gustativas, toma-se um gole de vinho, deixando que ele passe por toda nossa boca, e assim possamos sentir todas as sensações causadas pelo vinho.

Avalia-se a doçura do vinho, a acidez, alcoolicidade, adstringência, maciez, corpo e amargor. Sensações gustativas propriamente ditas são aquelas sentidas com os diferentes tipos de papilas gustativas que estão distribuídas em toda a superfície da língua. No entanto, em certas partes dela há uma concentração maior dos tipos de papilas, e por assim dizer existe uma especialização. Estão localizadas em diferentes pontos da língua, sensíveis às qualidades primárias do gosto: doce (ponta da língua), salgado (ponta e lateral da ponta), ácido (parte lateral língua) e amargo (final da língua).

Sidertur
Beto Auto Som
Anuncie
Delícias da Tay

O doce, sentido pelo açúcar residual é sentido principalmente na ponta da língua, dando uma sensação de pungência. É ocasionada por açúcares residuais nos vinhos.

O sabor ácido é estrutural nos vinhos. Parte considerável da agradabilidade dos vinhos advém de uma acidez adequada, sendo que ela deve ser maior nos vinhos brancos e espumantes, e menores nos vinhos tintos. São responsáveis pela sensação de refrescância e frescor. É importante observar a salivação produzida, pois ela é indicador, ou seja, quanto mais ácido o vinho mais intensa é a salivação, portanto também um meio de avaliação da acidez.

O sabor salgado é mais difícil de ser percebido, representa a mineralidade de um vinho. Normalmente é mascarado pelo álcool e pela acidez dos vinhos.

O sabor amargo é sentido pelas papilas que se situam ao fundo da boca. Aparecem no vinho tinto pela presença dos taninos e de substâncias de origem na oxidação de alguns polifenóis. É um defeito no vinho, não se espera que um vinho apresente amargor.

Eno News: Vindima de Altitude

Em sua 6ª edição, recebendo visitantes de todo o país, a vindima de altitude vem se consolidando no calendário vitícola nacional. Com uma programação robusta e de muita qualidade, as vinícolas vem compreendendo sua vocação para o enoturismo, além claro, da sua importância para o crescimento das vendas e divulgação da marca. E não só as vinícolas ganham, mas como toda a região de São Joaquim, tradicionalmente conhecida pela neve e pelas baixas temperaturas do inverno.

Com a participação de quatorze vinícolas, a programação contou com degustações, exposição cultural, cursos, workshops, oficinas de vinhos, degustação de queijos, almoços e jantares harmonizados, sunsets, piqueniques, visitas guiadas em vinícolas e vinhedos.

Apesar do final da vindima de altitude, que marcou o último mês, vale lembrar que grande parte das vinícolas possibilitam visitações e outras atrações ao longo de todo o ano, sendo, portanto um destino imperdível, contemplando as belas paisagens da serra catarinense com a excelência dos vinhos e espumantes elaborados pelas vinícolas.

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Topo