Infoway Cabeçalho
Religião

Diácono Richardson é ordenado padre em Siderópolis

A igreja matriz Nossa Senhora Aparecida, no centro de Siderópolis, ficou repleta de fiéis de diversas paróquias da Diocese de Criciúma, que estiveram reunidos na tarde de sábado, dia 21, para participar da missa com o rito de ordenação presbiteral do até então diácono Richardson Luiz Domingos de Souza, 45 anos. A celebração eucarística teve início às 15 horas e foi presidida pelo Bispo Diocesano, Dom Jacinto Inacio Flach. No rito, Richardson foi apresentado ao epíscopo pelo pároco da Paróquia, o padre orionita Roberto Silva, e pelo pároco da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, onde Richardson atua, padre Joel Sávio.

Dom Jacinto iniciou sua homilia afirmando sobre a sacralidade que é o momento em que a Igreja ordena um sacerdote a serviço do povo de Deus. “Enquanto padres, nós temos a missão, a partir do Evangelho, de sempre levar, de novo, a esperança aos corações. Muitos podem se abater pelo desânimo, tristeza, onde parece que não há mais nada a esperar, mas nós continuamos mostrando que Ele (o Cristo) é o vencedor de todos os males. Os primeiros a fazerem isso são os diáconos e os padres em nossas igrejas, junto ao povo de Deus. O mundo já passou por muitas crises e dificuldades, mas nós cremos no Deus que caminha conosco, onde as sementes do Reino sempre vão germinar e crescer”, pontuou o Bispo.

Ungido para ungir 

Sidertur
Anuncie
Beto Auto Som
Delícias da Tay

Sob o lema “O Espírito do Senhor está sobre mim” (Is 61,1ss), escolhido por Richardson para a vivência de seu ministério sacerdotal, o epíscopo ressaltou: “Serás ungido sacerdote da Igreja, sacerdote do Senhor; ‘ungido, como diz o Papa Francisco, ‘para ungir’. E como ungir os outros? Aquilo que Jesus nos coloca: anunciar a Boa Nova a todas as pessoas, sejam pobres, ricos, doentes, crianças, idosos, enfim, todos necessitamos de ser anunciados a Boa Nova de Jesus. O mundo precisa de esperança, de alegria nos corações!”, pediu.

Dom Jacinto recordou o tríplice múnus ao qual os padres são ordenados: ensinar, santificar e governar, por meio da catequese, da administração dos sacramentos e do cuidado com as coisas da Igreja. O Bispo agradeceu à família pela entrega de seu filho à Igreja e manifestou sua alegria em ver o templo repleto de pessoas.

“Quero desejar a ti um ministério fecundo, cheio de bênçãos, de graças e de muita alegria. Sempre digo que o padre se torna padre para a Igreja, para o povo em geral, mas Deus nunca se esquece da sua família. Que tu possas ser uma bênção. O Espírito Santo tem as mais diversas maneiras de despertar o coração ao chamado a seu serviço. Que este seja um dia maravilhoso na tua vida, que possas amar e acolher esta Igreja que te acolhe, junto a este povo!”, disse o Bispo.

O rito da ordenação 

Seguindo o rito, após a homilia, o diácono fez o diálogo de compromisso e se prostrou diante do altar, durante a ladainha de todos os santos. O candidato foi ordenado presbítero com a imposição das mãos do bispo sobre sua cabeça e a oração consecratória. Em seguida, foi revestido com os paramentos sacerdotais, com auxílio de seus pais e madrinha. Padre Richardson teve as mãos ungidas com o óleo do Crisma e enlaçadas pelo Bispo; as mesmas foram desamarradas por seus pais, que receberam a primeira bênção do neo sacerdote. Em seguida, padre Richardson recebeu o cálice e a patena.

Momento de agradecer 

Ao final da missa, houve o momento de agradecimento do novo padre. “Quero agradecer, em primeiro lugar, a Deus, porque, muitas vezes, recebemos mais do que merecemos. Agradeço pelo dom da vida, por me chamar todos os dias, por sua Divina Providência em me manter material e espiritualmente através de pessoas generosas, que nunca mediram esforços para me ajudar. Deus seja louvado por isso!”, iniciou o neo sacerdote em sua fala.

Padre Richardson recordou a acolhida e o carinho que encontrou nas diversas comunidades por onde passou, especialmente na região de Maracajá e Araranguá, bem como aos párocos e vigários que o receberam nesta caminhada. Os pais, José Francisco de Souza e Luiza Domingos de Souza, demais familiares e amigos também receberam a gratidão de Richardson, que destacou o texto de Eclesiástico (6,14-17), que fala sobre o amigo fiel.

O novo padre também lembrou com carinho do antigo e atual reitores do Seminário Teológico Bom Pastor, padres Oscar Paulo Pietsch e José Aires de Souza Pereira, pela amizade e testemunho; e Dom Jacinto, pela acolhida no Seminário Diocesano no ano de 2014, além do apoio dos padres orionitas Nilton, Cláudio e Osvaldir. Por fim, agradeceu também ao padre Joel, seu pároco, pela partilha e ensinamentos, e ao padre Roberto Silva e todos os movimentos e pastorais da Paróquia engajados em acolher a celebração de ordenação presbiteral. Padre Richardson celebrou sua primeira missa na manhã deste domingo, na igreja matriz de Siderópolis.

SITE ENGEPLUS

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Topo