Colunistas

Relacionamento abusivo X BBB21

E mais uma vez o BBB21 traz a tona um tema pra lá de importante: O Relacionamento Abusivo.

Quem assiste o programa já percebeu que o relacionamento entre Carla Diaz e Arthur é abusivo. E quem não assiste, já deve ter ouvido falar.

Infelizmente esse tipo de relacionamento é mais comum do que se possa imaginar. Nascemos e vivemos em uma sociedade onde o poder de fala é primeiro do homem ou daquele que se impõe a ponto do outro aceitar tal situação. E isso está longe de ter um fim. Simplesmente porque somos seres humanos necessitados de sermos aceitos, admirados e validados.

Para Criar
Help Cell
Confraria do Pão
Studio LE
Alice Decorações
Sidertur

Muitas pessoas ainda associam o relacionamento abusivo com a violência física. Mas não é bem assim.

Relacionamento abusivo é quando há algum tipo de exploração. Quando se tira proveito, se beneficia e não dá nada em troca a relação é parasitória. Claro que ninguém é obrigado a gostar ne ninguém, mas essa relação passa a ser um problema quando se escolhe, de forma abusiva, o silêncio, não declarando para o outro que não quer mais aquele relacionamento.

É muito difícil sair desse tipo de relação, principalmente quando o abusador atinge a autoestima da vítima, fazendo com que ela/ele acredite piamente que você só será alguém se estiver ao seu lado. Que nunca, ninguém mais vai te olhar com desejo, subestima sua capacidade de ser uma pessoa ativa e próspera. Isso faz com que você fique emocionalmente presa(o) a essa relação.

A expressão: O AMOR É CEGO, tem sua veracidade, quando você acha que encontrou a pessoa que irá amá-la acima de qualquer coisa, e se entrega a uma ilusão passando a não enxergar mais nada. Aceitando migalhas de atenção, sem perceber que está sendo usada e manipulada.

Existem três fases de um relacionamento abusivo.

Na primeira fase acontecem as ofensas verbais, humilhações, crises de ciúmes, xingamentos,  indiferença, manipulação e controle.

Na segunda fase, a violência psicológica evolui para as agressões físicas, empurrões, tapas, chutes, socos, pontapés, etc… Nesta fase a pessoa já se deu conta de que está em um relacionamento abusivo, porque as marcas ficam visíveis. E é nessa mesma fase que a pessoa decide sair da relação. E aí entra a terceira fase, que é quando o abusador sente que está perdendo o controle sobre a vítima e entra na última instância do abuso, que é a famosa Lua de Mel. Ele diz se arrepender e promete que não irá mais acontecer nada daquilo que já passou. E a vítima acredita, perdoando-o e voltando atrás, sem imaginar que esse relacionamento continuará sendo abusivo.

Saindo de um Relacionamento Abusivo.

Quem vive ou viveu um relacionamento abusivo, precisa de ajuda, de um auxílio na indentificação e superação do problema, recuperando aí sua autoestima.

Além disso, existem serviços  públicos que ajudam as mulheres a superar a violência psicológica e física.

Ame sua vida e ame-se a si mesma. Assim você conseguirá discernir o que é bom e o que te faz mal, e só assim, conseguirá fazer suas escolhas mais acertadas para um vida mais feliz e de bem-estar.

Alessandra Martarello Alves

Psicóloga – CRP 12/2598

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Topo