Infoway Cabeçalho
Economia

Sindicer leva qualidade da cerâmica vermelha para a Feira Construsul

A 20ª Feira Internacional da Construção – Construsul 2017 começa na próxima quarta-feira (2), em Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, e terá a participação do Sindicato da Indústria da Cerâmica Vermelha de Morro da Fumaça e Região (Sindicer). Congregando toda cadeia produtiva e englobando os setores de construção, acabamentos e infraestrutura, a feira é uma oportunidade para gerar negócios e captar clientes.
Do sul de Santa Catarina quatro empresas vão participar do evento: Cerâmica Nova, Tijolos Sol Nascente, Cerâmica Josandra e Reframa Refratários Maccari. De acordo com o Presidente do Sindicer, Sérgio Pagnan, a participação é importante porque o Estado vizinho consome cerca de 80% da produção da cerâmica vermelha da região carbonífera. “Desde a década de 1970 é o nosso maior mercado consumidor. É a oportunidade de mostrar para 70 mil pessoas o produto fabricado aqui, frente a frente, o que é bem diferente do ouvir falar. Vamos posicionar o ceramista no Rio Grande do Sul”, explica Pagnan.
Essa é a primeira vez que o Sindicer vai participar da Construsul. Para o Gerente de Projetos do Sindicer, Bruno Frasson, a expectativa é aproveitar a crise como oportunidade de demonstrar ao mercado que o setor cerâmico é uma boa opção e que está preparado para atendê-lo. “Estarmos na feira demostra a força e a união do segmento cerâmico. Além da geração de negócios para as cerâmicas, o evento é importante para adquirir conhecimentos com novas tecnologias e as principais tendências do mercado; fechar parcerias estratégicas e ainda reforçar e fortalecer a imagem da marca”, coloca Frasson”, coloca Frasson.
O evento tem como expositores as mais importantes indústrias do Brasil e também é reconhecido pelo seu público altamente qualificado entre lojistas, construtores, engenheiros, órgãos de governo, fabricantes, importadores, arquitetos, técnicos, incorporadores, imprensa entre outros. A última edição contou com 420 empresas participantes e mais de 40 entidades apoiadoras.
JOÃO MANOEL NETO


Topo