Infoway Cabeçalho
Colunistas

Vinho é saúde

Na busca do aumento da qualidade de vida e longevidade, é constante a busca por alimentos funcionais e nutracêuticos. Já é sabido que o vinho, quando consumido em quantidades moderadas apresenta inúmeros benefícios à saúde, aumentando a qualidade de vida, principalmente na prevenção do câncer e doenças cardiovasculares e até doenças hepáticas. Em alguns países europeus, o vinho é considerado um complemento alimentar, visto aos benefícios que se devem as substâncias antioxidantes presentes, entre eles: os compostos fenólicos, carboidratos, vitaminas e minerais proveniente das uvas.

Os principais benefícios do vinho se devem à substâncias denominadas compostos fenólicos, encontrados principalmente na casca, semente e polpa da uva. Eles são produzidos pela videira como forma de proteção à radiação solar, ataque de  fungos, vírus e bactérias, e posteriormente, são transmitidos ao vinho. Entre eles podemos destacar o resveratrol, as catequinas, o ácido gálico, a malvidina, o ácido cafeico, a miricetina, a quercitina e o ácido sinápico.

Entre os compostos fenólicos mais conhecidos e estudados, está o resveratrol, presente tanto em uvas americanas e europeias, entretanto, em maior quantidade em uvas tintas. Diversos são os estudos que evidenciam o resveratrol com propriedades anti-inflamatórias, pela inibição de enzimas que desencadeiam o processo inflamatório. Além disso, já existem estudos que comprovam o efeito da substância na diminuição do estresse oxidativo de células neuronais, ou seja, é também protetor do sistema nervoso. Também há evidente ação na prevenção do câncer por bloquear as reações com radicais livres que desencadeiam o processo de envelhecimento dos tecidos, pelos compostos fenólicos serem considerados agentes responsáveis pelo bloqueio de processos neoplásicos e atuando nos três estágios do câncer (iniciação, promoção e progressão).

Beto Auto Som
Delícias da Tay
Sidertur
Anuncie

http://www.sobrevinho.net/beneficios-vinho/os-beneficios-do-vinho-a-saude

Para pessoas com restrições ao consumo de álcool, vale apostar no suco de uva, que também apresenta benefícios semelhantes, pela presença dos compostos fenólicos, sem contar que os antioxidantes permanecem no organismo por mais tempo e pode ser bebido em maior quantidade. Entretanto, o vinho, não contém açúcar e contém álcool, que é responsável pelo aumento do HDL no organismo.

A palavra chave é moderação. Sabemos que nada em excesso faz bem, e o vinho por ser considerado uma bebida alcoólica deve ser bebido com cautela, sabendo que o etanol em grandes quantidades (dependendo de cada pessoa) pode causar a desidratação do organismo e vasodilatação.

Não deixe de incluir o vinho em sua dieta e brinde com saúde!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Topo